Estar completamente envolvido pela Luz do Criador

Menu Principal

Eventos & Cursos


Menu Principal

Assinatura


Torne-se membro

Descubra mais sabedoria e práticas para elevar a si mesmo, a sua vida e as pessoas ao seu redor. De artigos e vídeos semanais a aulas e eventos com transmissão ao vivo e presencialmente, há um plano de assinatura para todos.

Veja planos de assinatura
Assinatura em Destaque:
Comunidade
  • Benefícios inclusos:
  • Participe de webinars interativos toda semana
  • Assista a cursos completos on demand
  • Aproveite descontos em eventos, orientação em serviços individuais e produtos*
  • E muito mais...
  • Junte-se Hoje
  • *Nas localidades participantes. Haverá restrições aplicadas.
Menu Principal

Orientação


Vá ainda mais fundo na sabedoria da Kabbalah com orientação personalizada e leituras de mapas.
Encontro gratuito com um professor

Nossos instrutores dedicados estão aqui para ajudá-lo a navegar em sua jornada espiritual.

Solicite o Seu
Leitura de Mapa Astral Kabalístico

Aprender sobre nossa alma por meio de um mapa astrológico ajuda a dar mais significado e maior compreensão às experiências que enfrentamos, às pessoas que conhecemos, ao trabalho que fazemos e às bifurcações da estrada.

Agende uma leitura de mapa
Orientação Pessoal - Serviços do Kabbalah Centre

Sessões personalizadas individuais com um instrutor para aprofundar em uma área que lhe interessa ou oferecer suporte onde você mais precisa. As reuniões abrangem desde relacionamentos, tikkun e estudo profundo do Zohar, todas personalizados especialmente para você.

Reserve uma Sessão de Orientação

Estar completamente envolvido pela Luz do Criador

Michael Berg
Dezembro 9, 2020
Curtir 23 Compartilhar Comentários 16

A respeito da palavra vayeshev, Rashi escreve que significa que Jacó desejava estar em paz, ficar, residir. Mas descobrimos que a porção de Vayeshev começa com todos os tipos do que seria objetivamente chamado de problemas que vêm à vida de Jacó, tornando-o incapaz de ficar em paz. E os kabalistas explicam, portanto, que a primeira lição no Shabat de Vayeshev é que não podemos ficar ou estar em paz. A paz de que estamos falando não é paz de espírito ou estado de realização, mas o desejo de não ser o que chamamos de “espiritualmente estagnado”; e assim, a porção Vayeshev nos fala sobre o perigo de ficar espiritualmente estagnado.

Eu gostaria de compartilhar um ensinamento do grande kabalista Rav Menachem Mendel de Vitebsk que, segundo Rav Berg soube por Rav Brandwein, tem uma conexão muito forte com o Kabbalah Centre, trazendo inclusive proteção para aqueles que estudam. O ensinamento é sobre os perigos da estagnação espiritual, de forma que se uma pessoa está espiritualmente estagnada em qualquer área de sua vida espiritual, o trabalho que ela faz enquanto estagnada não revela tanta Luz.

Então ele diz, assim como Rav Ashlag também nos conta, que o propósito de nosso trabalho espiritual é alcançar o conceito de devekut, uma unificação completa com a Luz do Criador. E qualquer falta, escuridão ou tristeza pela qual passamos é simplesmente uma falta de nossa conexão com a Luz do Criador. Em última análise, o propósito de nosso trabalho espiritual não é necessariamente nos levar a um estado constante de devekut, um estado constante de ser envolvido pela Luz do Criador, mas pelo menos, às vezes, estar completamente envolvido pela Luz do Criador.

Agora, quando uma pessoa estuda ou faz ações e conexões espirituais, há momentos em que ela está completamente concentrada, sem nenhum pensamento externo ou consciência; mas também há momentos em que ela faz o trabalho espiritual, seja lendo o Zohar, estudando, seja fazendo ações de compartilhar, e não está 100% concentrada, de corpo e alma, nessa ação. E esse é um grande problema.

Quando você abre o Zohar e o está lendo ou está fazendo uma ação de compartilhar, há algum outro pensamento em sua mente, exceto o desejo de se conectar completamente e se concentrar nas palavras que você está estudando ou na ação que você está fazendo? Se a resposta for não, que não há mais nada em sua mente ou consciência, então você está completamente concentrado, e tudo o mais que for externo é eliminado, exceto essa leitura do Zohar ou ação de compartilhar. Quando você faz isso, diz ele, você atinge a unificação completa e é cercado pela Luz do Criador. E, quando fazemos as ações dessa maneira, somos capazes de remover a dor e a escuridão de nossa vida.

Por que sentimos dor, seja física ou emocional? Porque estamos conectados e concentrados no físico. A realidade é que a maior parte de nossas vidas é cercada pelo físico. E, portanto, embora haja momentos em que elevamos um pouco o físico e tocamos o espiritual, não estamos envolvidos por isso. Quando tocamos o espiritual, ainda estamos conectados e apegados ao físico; portanto, a dor pode existir, seja física ou emocional.

O mesmo vale em relação a ações espirituais. É verdade, por exemplo, que mesmo com um mikveh, uma pessoa pode receber alguma Luz se ela entrar nele e seu dedo mindinho ficar para fora da água. Sim, ele provavelmente conseguiu algo, mas o mikveh não trouxe a purificação e a elevação que deveria. O mesmo vale para o nosso trabalho espiritual. E eu acho que é realmente importante esclarecer isso, pois, será que alguma vez estudamos o Zohar e fomos completamente envolvidos por ele? Nós já oramos e fomos completamente envolvidos pela oração? Já realizamos uma ação de compartilhar quando estávamos completamente envolvidos por ela? A realidade é que não; estamos fazendo talvez 80% ou 40% disso e, portanto, estamos tocando a Luz, mas não sendo envolvidos por Ela.

E o propósito do trabalho espiritual, talvez não 100% do tempo, mas pelo menos às vezes, é ter certeza de que a ação, o estudo ou a conexão está nos envolvendo completamente, em vez de apenas nos tocar. Como tal, quando um indivíduo faz o trabalho espiritual e concentra sua mente, sua consciência e seu corpo completamente nele, ele é totalmente envolvido pela Luz do Criador. Ele se separa completamente da materialidade, da fonte de dor e escuridão pela qual pode ter passado antes.

Portanto, a ideia é que existem dois estados de envolvimento: ou estamos envolvidos pelo físico e, portanto, ainda sentimos dor física e escuridão, ou estamos sendo envolvidos pela Luz do Criador. Ações espirituais, trabalho espiritual e estudo espiritual não nos envolvem com a Luz do Criador; eles nos permitem tocar a Luz do Criador, mas porque estamos apenas tocando, sem estarmos envolvidos, não estamos em um novo estado e, portanto, somos incapazes de nos separar da dor e da escuridão do físico. Mas se somos capazes de fazer ações em que estamos totalmente envolvidos 100%, então removemos nossa conexão com o físico e nos envolvemos completamente com a Luz do Criador. Então a dor, a escuridão e a tristeza vão embora.

E o propósito do trabalho espiritual é nos remover do estado de dor, escuridão e tristeza, que é uma conexão com o físico. Sim, tocamos o espiritual pelas ações em que não estamos envolvidos, mas quando nos esforçamos para estarmos totalmente envolvidos pela ação, pelo estudo e pelas palavras, somos envolvidos por uma nova realidade e capazes de deixar para trás a dor e a escuridão do apego ao físico.

Então, voltando ao início, quando perguntamos qual é o problema de estar em paz em nosso trabalho espiritual, a realidade é, infelizmente, que a maioria de nós está em um estado espiritual relativamente estagnado. Mesmo aqueles de nós que realizam as ações, oram e estudam precisam se perguntar quando foi a última vez que fizeram qualquer uma dessas ações e investiram completamente sua mente, seu corpo e sua consciência nelas. E agora entendemos que todas as ações que são feitas dessa forma tocam a Luz, mas não são envolvidas por ela.

O propósito do trabalho espiritual é nos envolver com a Luz do Criador. Novamente, ir de onde estamos para onde devemos estar não é fácil e leva tempo. O Lado Negativo quer que estejamos em paz com nosso trabalho espiritual porque, assim, não nos preocupamos em nos concentrar completamente, pensando que estamos fazendo o trabalho e as ações, e que isso é bom o suficiente. Mas não. O propósito das ações é nos levar a um estado de envolvimento completo pela Luz, e a maneira de ser completamente envolvido por ela é não ter pensamentos externos, e todo o nosso ser estar concentrado nesse propósito.

Portanto, temos que nos perguntar se estamos sendo vayeshev, se estamos nos contentando com o estado de estagnação em que está nosso trabalho espiritual. Pergunte a si mesmo quando foi a última vez, por meio de estudo, oração ou ação de compartilhar, que não havia nada externo, apenas uma conexão pura com essa ação. E isso tem que estar crescendo; hoje tivemos um minuto de total concentração, amanhã teremos cinco e, no mês seguinte, 20. Porque o verdadeiro trabalho, a verdadeira Luz é revelada quando você é envolvido pela Luz do Criador por meio das ações, e isso só acontece quando estamos totalmente concentrados nelas. Não podemos estar vayeshev, estagnados e satisfeitos com nosso trabalho espiritual simplesmente porque estamos fazendo o trabalho. Nosso indicador não deve ser o quanto estamos fazendo, mas o quanto estamos envolvidos pelo que estamos fazendo.
 


Comentários 16