Onde Estamos É Onde Precisamos Estar

Menu Principal

Eventos & Cursos


Menu Principal

Assinatura


Torne-se membro

Descubra mais sabedoria e práticas para elevar a si mesmo, a sua vida e as pessoas ao seu redor. De artigos e vídeos semanais a aulas e eventos com transmissão ao vivo e presencialmente, há um plano de assinatura para todos.

Veja planos de assinatura
Assinatura em Destaque:
Comunidade
  • Benefícios inclusos:
  • Participe de webinars interativos toda semana
  • Assista a cursos completos on demand
  • Aproveite descontos em eventos, orientação em serviços individuais e produtos*
  • E muito mais...
  • Junte-se Hoje
  • *Nas localidades participantes. Haverá restrições aplicadas.
Menu Principal

Orientação


Vá ainda mais fundo na sabedoria da Kabbalah com orientação personalizada e leituras de mapas.
Encontro gratuito com um professor

Nossos instrutores dedicados estão aqui para ajudá-lo a navegar em sua jornada espiritual.

Solicite o Seu
Leitura de Mapa Astral Kabalístico

Aprender sobre nossa alma por meio de um mapa astrológico ajuda a dar mais significado e maior compreensão às experiências que enfrentamos, às pessoas que conhecemos, ao trabalho que fazemos e às bifurcações da estrada.

Agende uma leitura de mapa
Orientação Pessoal - Serviços do Kabbalah Centre

Sessões personalizadas individuais com um instrutor para aprofundar em uma área que lhe interessa ou oferecer suporte onde você mais precisa. As reuniões abrangem desde relacionamentos, tikkun e estudo profundo do Zohar, todas personalizados especialmente para você.

Reserve uma Sessão de Orientação

Onde Estamos É Onde Precisamos Estar

Michael Berg
Dezembro 8, 2021
Curtir 46 Comentários 13 Compartilhar

O Midrash nos diz que quando José foi originalmente enviado ao Egito, ele citou um verso dos Salmos, onde o Rei Davi nos diz que o que acontece no mundo é tudo planejado pelo Criador; há muito pouco que o indivíduo realmente influencia.

Portanto, o Criador sabia que para a perfeição não apenas da humanidade, mas também de Jacó e seus filhos, eles teriam que descer ao Egito e viver lá por 210 anos. E assim, o Criador moldou todas as histórias que ouvimos sobre Jacó, José e seus irmãos. O amor que Jacó tinha por José não veio de Jacó; veio do Criador, instilado em Jacó. Não foi nem mesmo sua escolha... o Criador enviou a ele. E foi o mesmo com os irmãos. O ódio deles por José não eram deles, mas também foi enviado a eles pelo Criador.


No entanto, lemos no Zohar e no Ari que foi culpa de Jacó e dos irmãos. Então, por que o Midrash está nos dizendo algo diferente, que tudo o que aconteceu iria acontecer? José seria vendido ao Egito e Jacó acabaria no Egito, não importava o que acontecesse. Quando José finalmente se revela a seus irmãos, eles ficam com medo, dizendo: “Tudo isso é culpa nossa. Mandamos você lá e odiamos você.” Ao que José responde: "Não! Vocês estão errados. Nada disso é culpa de vocês. Estou aqui porque o Criador precisava de mim aqui, em um nível físico, para trazer sustento para o mundo, para que o mundo não morra de fome em um momento de escassez de comida." Se José não tivesse estado ali todos aqueles anos sozinho, fazendo o trabalho espiritual, o mundo teria sido aniquilado pela fome, e Jacó, seus filhos e todos os israelitas depois disso não poderiam ter feito o trabalho espiritual.

Mesmo assim, isso é muito confuso. De quem é a culpa? É culpa de Jacó? É culpa dos irmãos? É culpa de José? Não. O Midrash está realmente nos dizendo que é "culpa" do Criador! Jacó realmente queria amar José mais do que os outros irmãos? Não. O Criador o forçou a amá-lo mais. Os irmãos queriam tanto odiar José? Não. O Criador fez com que o odiassem para que essa história se desenrolasse, porque todos eles precisavam estar no Egito.

Onde precisamos estar, precisamos estar.

São quase duas compreensões opostas do que está acontecendo. Então, como podemos entender isso? Tudo se resume a um entendimento incrível: onde precisamos estar, precisamos estar. José precisava estar no Egito. Jacó e os irmãos tiveram que descer ao Egito e ficar lá por 210 anos. De quem é a culpa? Quem causou isso? Não foi Jacó e nem os irmãos; foi a Luz. O Criador precisava que isso acontecesse.

E isso é verdade para todos nós. Quando dizemos: "Cometi um erro estúpido e é por isso que estou nesta confusão", na verdade precisamos separar essas duas afirmações. Podemos ou não ter cometido um erro. Mas estamos na confusão em que estamos porque precisamos estar aqui. Há uma centena de caminhos diferentes que poderíamos ter seguido para chegar aqui, mas tínhamos que chegar até aqui. Poderia ter sido pelo que chamamos de nossos erros, ou poderia ter sido de outras maneiras. Mas onde estamos é onde precisamos estar, para nossa alma, nossa correção e para o que precisamos fazer neste mundo.

Isso não significa que não cometemos erros. Jacó cometeu um erro? Provavelmente. Mas é essa a causa ou razão pela qual José foi vendido? Não. Foi porque José precisava ser vendido, e ele precisava estar no Egito. Seus irmãos cometeram um erro? Provavelmente. Mas são eles a razão de José estar no Egito? Não. José precisava estar ali. A esposa de Potifar cometeu um erro ao acusar José de estupro? Sim. Mas ela foi a causa de José acabar na prisão? Não, porque José precisava estar na prisão. Os erros que cometemos precisam ser separados de onde nos encontramos, porque onde nos encontramos é onde precisamos estar.

Devemos ter em mente que, sim, quando cometemos um erro, precisamos aprender com ele, e talvez tenhamos que nos purificar desse erro, mas não podemos pensar que onde nos encontramos é por causa de nosso erro. Onde nos encontramos é onde a Luz do Criador diz que precisamos estar, por razões que muitas vezes não sabemos. Temos que estar ali, e quaisquer erros que cometamos ou quaisquer coisas que as pessoas façam conosco não influenciam onde estamos. A única influência é como chegamos lá.

Jacó, diz o Zohar, deveria ir ao Egito como prisioneiro. Ele deveria usar algemas e todos os irmãos serem trazidos como prisioneiros. Essa é uma das maneiras pelas quais Jacó poderia ter se encontrado no Egito. Mas porque Jacó se purificou e era uma alma elevada, ele não mudou para onde iria, e mesmo assim acabou no Egito. Mas ele não chegou algemado; ele chegou como um convidado do Faraó. Havia uma centena de maneiras diferentes de Jacó chegar ao Egito, mas uma vez que ele precisava estar no Egito, ele acabou chegando ao Egito.

Quando conseguirmos entender isso, podemos mudar muito a raiva e o ressentimento que temos de nós mesmos e dos outros. Quando realmente entendermos isso, podemos começar a nos lembrar de separar os erros que cometemos ou as coisas negativas que as pessoas fizeram conosco de onde acabamos por estar, porque onde estamos é onde o Criador e nossa alma precisam que estejamos. Poderíamos ter chegado ali de cem maneiras diferentes, mas nada disso realmente influencia onde estamos, porque onde estamos é onde a Luz do Criador e nossa alma precisam que estejamos.

Viver essa compreensão pode mudar nossas vidas.

Viver essa compreensão pode mudar nossas vidas. Quantas vezes dizemos: "Oh, cometi um erro tão terrível e é por isso que estou nesta confusão?" Mas, se vivemos esse entendimento, sabemos que, sim, embora seja muito provável que tenha sido um erro, não é essa a razão de estarmos nessa confusão. A razão de estarmos nessa confusão é porque nossa alma precisa estar aqui. Jacó precisava estar no Egito. José precisava ser vendido e ficar na prisão.  José precisava ser o segundo no comando, e Jacó e os irmãos precisavam ir para o Egito. Todos esses fatos são imutáveis, porque é isso que eles precisavam para a sua alma. A forma como eles chegaram lá, seja se Jacó ou José ou se mil pessoas diferentes cometeram um erro, é apenas um caminho que foi traçado, porque poderia ter acontecido de uma centena de maneiras diferentes.

Essa compreensão nos permite separar todo o ressentimento e raiva que guardamos daqueles que acreditamos que nos colocam no lugar em que estamos, e até mesmo separar a raiva ou ressentimento contra nós mesmos por nos colocarmos ali. Temos que lembrar que, como nos diz o Rei Davi, é quase um truque. Havia uma centena de maneiras diferentes de chegarmos ao mesmo lugar, mas tínhamos que acabar ali.

José, portanto, diz a seus irmãos para não se punirem, porque a realidade é que ele os ama e eles provavelmente têm que corrigir a si mesmos, por isso eles sentiram esse ódio. Mas não pensem por um momento que José lhes diz que ele está no Egito por causa deles. “Estou no Egito”, José diz a eles, “porque o Criador precisava de mim no Egito. Porque eu precisava salvar o mundo da fome e fazer o trabalho espiritual para que Jacó e vocês, meus irmãos, pudessem fazer o seu trabalho nos próximos 210 anos. Eu não estou aqui por sua causa. Estou aqui por causa do Criador.”

Esta lição é para cada um de nós. Qualquer que seja a situação em que nos encontremos, não é culpa de ninguém estarmos ali. Pode ter havido erros no caminho que nos levou até aqui, mas onde estamos é onde o Criador precisa que estejamos. E se formos capazes de fazer isso, muito do ressentimento e da raiva contra os outros e até mesmo contra nós mesmos será removido.

No Shabat Vayigash, José diz a seus irmãos: “Não pensem que estou aqui por causa de vocês. Estou aqui por causa do Criador. Mil pessoas fizeram coisas que não deveriam ter feito comigo no meu caminho para cá, mas eu iria chegar aqui de qualquer maneira. Nem as coisas que eu ou você fizemos teriam mudado onde eu terminaria chegando; eles apenas teriam mudado a forma como cheguei aqui.” E, claro, todos nós queremos que o caminho seja bom, não difícil. Mas onde quer que estejamos, não podemos culpar a nós mesmos ou aos outros; só podemos dizer: "É aqui que o Criador precisa que eu esteja."

Com essa compreensão, grande parte da raiva e do ressentimento que temos em relação aos outros e a nós mesmos são removidos. José diz a seus irmãos para não cometer o erro que todos cometem ao pensar que os erros dos outros, ou nossos próprios erros, nos colocaram nessa situação. O Criador precisava de nós aqui. Nossa alma precisava estar aqui, e é por isso que estamos aqui. Onde estamos é onde o Criador precisa que estejamos. É um ensinamento e compreensão que, se praticarmos, podemos mudar absoluta e completamente nossas vidas.
 


Comentários 13