Subornando a Nós Mesmos

Menu Principal

Eventos & Cursos


Menu Principal

Assinatura


Torne-se membro

Descubra mais sabedoria e práticas para elevar a si mesmo, a sua vida e as pessoas ao seu redor. De artigos e vídeos semanais a aulas e eventos com transmissão ao vivo e presencialmente, há um plano de assinatura para todos.

Veja planos de assinatura
Assinatura em Destaque:
Comunidade
  • Benefícios inclusos:
  • Participe de webinars interativos toda semana
  • Assista a cursos completos on demand
  • Aproveite descontos em eventos, orientação em serviços individuais e produtos*
  • E muito mais...
  • Junte-se Hoje
  • *Nas localidades participantes. Haverá restrições aplicadas.
Menu Principal

Orientação


Vá ainda mais fundo na sabedoria da Kabbalah com orientação personalizada e leituras de mapas.
Encontro gratuito com um professor

Nossos instrutores dedicados estão aqui para ajudá-lo a navegar em sua jornada espiritual.

Solicite o Seu
Leitura de Mapa Astral Kabalístico

Aprender sobre nossa alma por meio de um mapa astrológico ajuda a dar mais significado e maior compreensão às experiências que enfrentamos, às pessoas que conhecemos, ao trabalho que fazemos e às bifurcações da estrada.

Agende uma leitura de mapa
Orientação Pessoal - Serviços do Kabbalah Centre

Sessões personalizadas individuais com um instrutor para aprofundar em uma área que lhe interessa ou oferecer suporte onde você mais precisa. As reuniões abrangem desde relacionamentos, tikkun e estudo profundo do Zohar, todas personalizados especialmente para você.

Reserve uma Sessão de Orientação

Subornando a Nós Mesmos

Michael Berg
Junho 5, 2024
Curtir 19 Comentários 2 Compartilhar

Este artigo foi publicado anteriormente em 2020.

Há um aspecto neste mês - o mês de Sivan - que lida com o conceito de subornos. Os kabalistas explicam que frequentemente nos subornamos. Como? Quando fazemos algo negativo, dizemos: "É verdade, eu fiz uma ação negativa, mas olhe todas as ações positivas que também fiz," como se de alguma forma elas se anulassem. Mas sempre que permitimos que nossa Luz ofusque nossa consciência de nossa própria escuridão, estamos nos subornando. Estamos nos comprando e permitindo nos comprometer.

Nos comentários na Torah sobre Sivan (o signo de Gêmeos), há uma história muito interessante sobre Rebeca, esposa de Isaque e mãe dos gêmeos Jacó e Esaú. Quando Rebeca estava grávida, sempre que passava por um lugar de energia positiva, um dos gêmeos queria sair de seu útero. E sempre que ela passava por um lugar negativo, o outro filho queria sair. No entanto, Rebeca não sabia que estava carregando gêmeos; ela pensava que era um único filho que não sabia se queria ser positivo ou negativo. 

Ela estava muito preocupada com isso, então procurou um dos grandes kabalistas da época. Ele disse: "Não se preocupe. Você tem dois filhos em seu ventre. Um, Jacó, se conectará à Luz do Criador, e o outro, Esaú, se conectará à escuridão." Rebeca ficou feliz em saber que um filho seria completamente justo, enquanto o outro seria completamente negativo, o que parece estranho; você não pensaria que a maioria dos pais preferiria ter um filho que às vezes se conecta à Luz e às vezes à escuridão, em vez de um que sempre se conecta à escuridão?

É fácil acreditar que Rebeca estava feliz por ser mãe de uma grande alma justa como Jacó, mas os kabalistas sugerem que Rebeca também estava feliz por Esaú. Ela sabia que, enquanto uma pessoa se conecta tanto à Luz quanto à escuridão, sim, ela pode ser uma boa pessoa, mas talvez nunca alcance o propósito pelo qual veio a este mundo. Mas se alguém é completamente negativo, em algum momento de sua vida pode chegar ao ponto de realmente desejar a conexão com a Luz e, assim, transformar completamente sua escuridão em Luz. Mas quando estamos no meio, quando somos medíocres, quando às vezes nos conectamos à Luz e às vezes à escuridão, nunca teremos a chance de despertar completamente.

É uma lição tremenda que Rebeca nos ensina neste mês de Gêmeos sobre seus filhos. Nossa Luz não deve nos subornar a aceitar nossa escuridão. A mediocridade nunca nos levará a uma conexão completa com a Luz do Criador. Este mês, não devemos ficar no meio, não devemos aceitar o suborno de nossas ações positivas. Se comprometermos nossa conexão com a Luz, comprometeremos as bênçãos que podemos trazer para nossa vida. Viemos a este mundo para alcançar uma conexão completa com a Luz, o que só pode ocorrer se não aceitarmos o suborno do nosso próprio Lado Negativo.


Comentários 2